terça-feira, 7 de outubro de 2008


3 comentários:

Igor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Igor disse...

quantos corvos ainda mais sairam de nossas cabeças até que a humanidade reconheça o quão negro ficou nosso céu e o quão vago se torna nosso pensamento!!!!
penso nisso a cada momento, a cada momentos é mais um par de asas de corvo ao vento!!!!

Samis disse...

pô,
gostei

=]