domingo, 7 de junho de 2009

O vampiro e a fada

Na minha mansão em noites de luar
Vivo a vagar
Vago por dentro
Conto as horas conto os dias
Vampiro que sou voou sereno
A lua e tão intima para mim, mas me afasta de você,
e o sol um loiro que nem mesmo conheço
As pessoas dizem que minha lenda não consegue falar de amor
Mas eu posso te amar sim basta que eu te sinta, basta eu te encontrar.
A lua é tão íntima pra mim, mas me afasta de você
E o sol um loiro q nem mesmo conheço
No jardim da minha mansão,
Tu es a mais linda fada
E ao te ver esqueço do tempo e lembro quando não te vejo
Hoje mesmo enlouquecido sairei em pleno sol
Para beijar-te os lábios e olhar bem nos teus olhos
Dormirei sono profundo pra não acordar sonhando
Lembrarei que tu es fada e eu apenas um vampiro
Fecharei então meus olhos pra não ver teu rosto em pranto
Morrerei bem nos teus braços pelo chão ensolarado
Então guardarei nos lábios o sobejo do teu beijo
Para eternamente nunca ter que te esquecer um dia
E eu não vivi por sangue nem por susto assombrosos
Mas foi por você que vivi
E o sorriso dos teus olhos

Juliano Cardoso

Um comentário:

Igor Barbosa disse...

é muito bom mesmo, Juliano é um "pintorde idéias"